• 1

  • 2
  • 4
  • 5

Serviço de Apoio Domiciliário

     A prestação de cuidados às pessoas idosas é atualmente assumida enquanto necessidade social à qual urge dar respostas quantitativa e qualitativamente sustentadas. Nos últimos anos, a intensificação do debate em torno das condições de vida das gerações mais velhas, veio chamar a atenção para a urgência de encontrar novas formas de compatibilizar o envelhecimento e a qualidade de vida, atendendo às necessidades das pessoas idosas e ao fomento da sua autonomia. Num movimento de mudança de atuação, é cada vez mais consensual a preocupação de manter as pessoas mais velhas no seu meio social, tendo em atenção o seu equilíbrio e bem-estar físico, psíquico e social.

     É uma resposta social caraterizada pela prestação de uma série de serviços ao domicílio a indivíduos e famílias que por motivo de idade, doença, deficiência ou qualquer outro impedimento não sejam capazes de manter a satisfação das necessidades básicas, bem como a realização de outras atividades da vida diária, permanente ou temporariamente. Esta resposta social pretende fornecer uma expressão organizada do dever moral de solidariedade atuando na proteção dos cidadãos na terceira idade, perante a concessão de bens e a prestação de serviços, por forma a atender às necessidades e expetativas a satisfazer, baseando-se num sistema de gestão de qualidade.
      É notória a adesão por parte da população idosa e dos seus familiares a este tipo de serviços como forma de responder a alguns dos seus problemas. A prestação destes serviços coloca-se atualmente como exigência de vida normal e integrada, possibilitando à pessoa idosa a permanência no seu meio.

     Esta continua a ser uma área de grande importância para a CASA que define esta resposta social como prioritária, por considerar os idosos um grupo vulnerável e muitas vezes sem respostas suficientes. Devido a alguns casos considerados de risco, de idosos que ao fim de semana e aos feriados não tinham familiares que cuidassem deles, surgiu a necessidade de alargar os serviços aos fins de semana e feriados. No entanto, e de modo a responsabilizar os familiares, este tipo de serviço é prestado somente aos idosos que não possuem apoio familiar e que se encontrem dependentes de terceiros. Este tipo de apoio tem a vertente da higiene pessoal e de alimentação.

 

     Objetivos Específicos do Serviço de Apoio Domiciliário:

  • Contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos clientes e famíliares;
  • Prevenir situações de dependência e promover a autonomia;
  • Prestar cuidados de ordem física e apoio psicossocial aos clientes e família, de modo a contribuir para o seu equilíbrio e bem estar;
  • Apoiar os clientes e famílias na satisfação das necessidades básicas e atividades da vida diária;
  • Colaborar e/ou assegurar o acesso à prestação de cuidados de saúde;
  • Contribuir para retardar ou evitar a institucionalização do cliente.

  

     Serviços prestados pela resposta social de Serviço de Apoio Domiciliário:

  • Alimentação (pequeno almoço, almoço, lanche e jantar);
  • Prestação de cuidados de higiene pessoal;
  • Auxílio na toma de medicação;
  • Realização de pequenas limpezas habitacionais;
  • Tratamento de roupa;
  • Acompanhamento do cliente ao exterior, quando a família esteja de todo impossibilitada de o fazer;
  • Apoio e acompanhamento psicossocial.